Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aqui, sem ti

Aqui, sem ti

A saudade mata.

Ver-te não mata a saudade, a saudade total, mata aquela saudade de te ver, só. 
Mas sinto mais vontade de estar contigo do que te ver. 
De te sentir.
Do teu toque.
De ti, comigo.
Às vezes lembro-me de ti e penso que isto não vai a lado nenhum.
Tou sem rumo, preciso que me guies ou que deixes de me guiar. 
Quero saber qual o caminho a seguir, em frente? contigo? ou sem ti?
Para trás não volto, nunca.
Será que pensas em mim como eu penso em ti?
Tantas perguntas..
Sempre sem resposta.
Dou voltas na cama a imaginar-te ali comigo.
Às vezes só um abraço é o que falta, mas falta muito mais.
No outro dia precisei de ti, e tu não estavas, mas eu também não te disse nada e tu não ias advinhar.
Guardo muitas coisas para mim, coisas que gostava de te dizer mas tenho medo. Medo das consequências.
Penso muito, e é por isso que tenho medo das consequências dos meus atos. 
Gostava de não pensar tanto, mas é de mim. 
Sou uma pessoa muito tranquila, se isto não der não deu. Era porque nao tinha de dar.
Há uns tempos escrevi um texto em que dizia: "Quem sabe o que o futuro me reserva, quem sabe uma pessoa melhor que tu, ou uma pior? Pois.. não sei, se calhar até igual a ti, ou mesmo tu. O futuro o dirá." - E tu vieste, realmente és uma pessoa muito melhor que ele, sem comparação. Obrigada por teres vindo. Obrigada por estares. E se fores é porque tens de ir, mas que o futuro me traga alguém ainda melhor que tu. 
Só quero que leias as minhas palavras e entendas o que eu não te consigo dizer, e ao escrever isto tenho medo das consequências que possam vir. 
És o meu tipo de rapaz psicológicamente falando. Aquele que só sabe rir, e isso para mim é muito importante. Mas também sinto que escondes um lado "que não ri", mostra-me. 
Adoro-te e tu já sabes.
Podes partilhar tudo comigo.
Porque em primeiro lugar está uma amizade.
Tenho saudades tuas.
Estou a tornar-me repetitiva.
Desculpa... mas..

Esta distância mata. E no fundo não estamos longe.
Esta saudade mata. Mas eu ainda estou viva, só à espera de a poder matar contigo.

1 comentário

Comentar post